Arquivo da categoria ‘Segurança’

Faz tempo que postei pela última vez, esta semana está agitada, mas vamos lá:

Helicóptero é alvejado e 12 morrem em dia de violência no Rio

Quando eu penso nos países da África, que vivem em guerra, ou em zonas de conflito crônico, como a Faixa de Gaza, costumo dizer que, em relação à esses lugares, o Brasil não é tão ruim assim.

Depois deste episódio, acho que minha opinião começa a mudar.

Quem fala idiotices imensuráveis do tipo “deus é brasileiro, aqui não tem guerra” é muito burro pra enxergar. Temos uma zona de conflito crônico entre polícia e crime organizado bem aqui, chamada “cidade maravilhosa“.

O fato do crime organizado ser uma força tão poderosa já é o suficiente para demonstrar total incompetência e incapacidade do estado brasileiro em fornecer uma vida digna aos seus cidadãos. Se a criminalidade é muito alta, não é porque falta polícia, é porque a educação destes indivíduos é completamente falha (senão inexistente), e eles tornam-se criminosos.

Polícia é meramente o remédio para a doença. A prevenção da doença é educação.

Não é difícil perceber porque o crime tem tanta força. Que emprego um favelado sem estudo algum poderia arranjar? Será que ganharia o suficiente para pôr comida no próprio prato? Por outro lado, quanto ganharia se trabalhasse no crime organizado?

Neste país vale mais a pena ser criminoso do que ser honesto e trabalhador. E os nossos políticos estão aí para provar isso.

Violência urbana

Publicado: 12/10/2009 por Chefe em Principal, Segurança
Tags:,

Vamos lá, o assunto agora é violência.

Idoso morre após ser atingido na cabeça por bala perdida na Praia do Recreio

Se você, brasilóide imbecil, acha que o brasil é uma maravilha porque você tem ensino superior, emprego, casa própria e carro na garagem, e você é um merda que adora falar “eu não tenho do que reclamar” e não vê que a grande maioria da população é miserável, saiba que a qualquer momento você pode tomar um balaço na cabeça, ou ser assaltado, ou sequestrado, ou qualquer coisa assim.

Mesmo quem tem condições de conquistar uma vida minimamente digna nesta merda de país, com um mínimo de conforto, está sujeito a ser morto simplesmente por andar pelas ruas de sua cidade.

Mas nããão, o brasil é um país bom pra caralho.